quarta-feira, 22 de julho de 2009

*Quadro 30x40 (Acrílico sobre Óleo) por Leandro Neres;

Sangria Celeste
(Camila Costa)

A Alma se encontra em cores,
descobre caminhos, abre-os, e, por vezes, fecha-os.
Mas fechar os caminhos abertos na alma, dói.
Quase sempre, sangra.
A boca rubra silencia e o céu se abre, vira um mar,
De sangue.
Deserto.
Ao certo.
Uma Sangria Celeste.
O tempo. Cicatriza.
E a beleza aparece: cor, cheiro e gosto de poesia.
Arte.
Ar te faz voar. Avião. Avista outras cores, outros caminhos, outras almas.

"Num deserto de almas também desertas,
uma alma especial reconhece de imediato a outra.”
[Caio Fernando Abreu]

Publicado orginalmente em Cera Quente.
http://ceraquenti.blogspot.com/

10 comentários:

Camila Costa disse...

Poxa, que bom que gostastes. Fico feliz, de verdade!

Eu até poderia falar mais um tantão de coisas no comentário, mas prefiro continuar observando o teu quadro, e ouvindo o que ele serenamente diz.

beijoo Leandro

p.s: Melhor que vir aqui, só vir aqui ao som da Amy! \0/

Lorena disse...

Renascimento e renovação, e uma boa dose de reflexão. Pra mim uma ótima forma de começar o ano, foi aassim que comecei o meu também.

E que belo poema o da Camila, viu?? Lindo mesmo! Parabéns! =)

Beijos Leo.

PS: e gosto de rock dos anos 80 tb, Iggy Pop é legal. =P

Lorena disse...

Ahh! E lindo seu quadro, Leo! Falar nisso, nunca mais te perguntei sobre sua professora... a vlehinha conotivista!^^

beijos!

Fernanda Macedo disse...

Tô achando essa vida de blog até agora uma merda...
Não sei se fico aqui mais...

propício meu comentário né?

:))

luzdeluma disse...

Cicatrizes que somem com o tempo ou não. Mas talvez a única coisa que justifique a dor seja a identificaçao e aproveitamento dos estados contrários à ela. Boa semana! Beijus

Su disse...

Dor, cicatrizes... talvez apague, talvez não... quem sabe?!!

Beijos, Fofo!!
sauudades de tuu...
tô voltando, tá?!

Du disse...

Sincronia perfeita entre a pintura e o poema, parabéns Leo e Camila!

Beijos de boa semana!

Letícia Palmeira disse...

Poema e quadro. Li o poema que fala sobre o caminho da alma e olhei o quadro do agora artista plástico Leandro Neres e penso: O Coltrane tem toda a sensibilidade do mundo.

Adorei.
E love you, Coltrane.

E logo quero um quadro para mim. =)

Éverton Vidal disse...

A Camila está escrevendo bem pra caramba! Êta poeminha bom sô. Meu refúgio é aqui cara, no mundo os poetas estão cada vez mais raros. IMpressão ou não é o que penso.

E o teu quadro ficou sombrio pra caramba. Massa!

Éverton Azevedo disse...

Eita, eu já tinha comentado um mimimi legal aqui.
Muito bom mesmo.